Museu de Quixadá recebe intervenção de grupo de história da FECLESC

Acadêmicos do Curso de História Contemporânea II, da Faculdade de Educação Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC), realizam uma intervenção socioeducativa no Museu Histórico Jacinto de Sousa, em Quixadá com o tema   “Máscaras Fascistas – Nosso dever é desmascará-los“. Eles integram o Grupo de Estudos: História Política.

Fascismo, Nazismo, Ditadura, esses grandes tormentos da história moderna serão o foco, está programada para às 9h. O local escolhido no Museu Histórico Municipal foi o quarto do ex-presidente da Republica, o general Humberto de Alencar Castelo Branco, primeiro governante do Brasil na época da Ditadura Militar e também um dos articuladores do golpe de 1964.

De acordo com o professor Janilson Rodrigues, do curso de História da UECE/Feclesc, a proposta surgiu com a abordagem da obra literária do escritor Umberto Eco, O Fascismo Eterno. Os acadêmicos resolveram discutir o fascismo italiano e o nazismo alemão, como formas de autoritarismo. A partir dos debates surgiu a proposta de reflexão com a sociedade, incluindo as questões de gênero e diversidade.

De acordo com os organizadores, o movimento conta com o apoio do Grupo de Estudos e Pesquisas em Patrimônio Memória e Escrita da História (GEPMEH), Museu Histórico Jacinto de Sousa, Universidade Estadual do Ceará, Feclesc e Governo do Ceará. A intervenção é aberta ao público.

Sugestões de Reportagens: 88 9686 6694 Tim – 88 8849 5444 OI – 88 2147 0720 Fixo. Inclua o Sertão Alerta entre os seus links favoritos. VC Repórter no WhatsApp 88 9 9686 6694. sertãoalerta.com@gmail.com.

.

CLEUMIO PINTO RADIALISTA DRT/CE 5687 - MATRICULA 7723

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *