Interceptação clandestina de TV por assinatura pode se tornar crime

A Associação Brasileira de TVs por Assinatura estima que há hoje no Brasil três a quatro milhões de decodificadores de sinal pirata, que acessam ilegalmente canais pagos, gerando um prejuízo de 6 bilhões de reais para as empresas. A senadora Ana Amélia, do PP do Rio Grande do Sul, é relatora de uma proposta que criminaliza a interceptação não autorizada de sinais de TV por assinatura, popularmente conhecida como gatonet. Ela lembra que além do prejuízo para as empresas, quem também sai perdendo é o consumidor que paga corretamente a mensalidade.

“O roubo dos sinais de net, a gravidade disso é porque o prejuízo depois é compartilhado por quem rigorosamente cumpre o seu dever, as pessoas honestas. Alguém paga essa conta, ela não fica na conta da empresa concessionária, ela vai para a conta de todos”.

Pelo projeto, de autoria do senador licenciado Blairo Maggi, quem receptar o sinal clandestino será punido com seis meses a dois anos de detenção. Já para quem importar, vender ou instalar os equipamentos ilegais, a pena será de um a três anos de prisão, além de multa de cinco mil reais.

Ana Amélia disse que é vergonhoso ter que se criar uma lei para impedir esse tipo de prática.  “Um país que tem que fazer leis para isso é muito triste, sinceramente acho muito triste. Porque quando a gente viaja para países como Japão, países da Europa, a gente ver um cuidado, o respeito, aqui não.

O projeto prevê que todos os equipamentos adquiridos pelos assinantes devem ser reconhecidos pela Agência Nacional de Telecomunicações, e vai ser analisado em decisão terminativa na Comissão de Constituição e Justiça.

Rádio Senado > Marina Ferreira.

Sugestões de Reportagens: 88 968 6 6694 Tim – 88 8849 5444 OI. Inclua o Sertão Alerta entre os seus links favoritos. VC Repórter no WhatsApp 88 9 9686 6694.

NOVA COSMÉTICO

CLEUMIO PINTO RADIALISTA DRT/CE 5687 - MATRICULA 7723

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *