CRÔNICA – DEUS NOS CONCEDE A VIDA E O DOM DE SER FELIZ

No ímpeto da minha mocidade tinha muita pressa em alcançar os objetivos desejados. Talvez, por isso, dissabores me atormentaram, porque sem um planejamento, pacientemente, elaborado os obstáculos que nos separam das conquistas tornam-se mais dificultosos e até intransponíveis.

No momento, experimento situação constrangedora pela impossibilidade de me locomover com segurança. Felizmente, nas dificuldades, quando acreditamos na proteção Divina, aprendemos muito porque a fé nos dar forças para superar os estorvos da vida.

Apesar de minhas limitações físicas, utilizando-me de uma cadeira de rodas, por paradoxal que pareça, sinto-me forte. Aprendi a ser mais prudente e tranquilo, desenhando a trajetória por onde posso e devo passar.

Conduzido pela minha cadeirinha e com a prestimosidade de Ângela, consigo subjugar os obstáculos, fazendo-me lembrar do tempo de atleta, quando eu tinha habilidade de superar os adversários que encontrava pela frente e chegar triunfante às redes do competidor.

No auge da mocidade, julgava saber muito, pois a presunção tornava-me orgulhoso pelos elogios recebidos. Agora, com mais tempo para pensar e sem pressa para galgar o patamar de honrosas conquistas, estou consciente de que pouco sabia e que muito mais aprendi no período de minha enfermidade. A vaidade só nos engana  enquanto não conhecemos a humildade, com quem muito aprendemos e em cuja companhia nos sentimos, verdadeiramente, feliz.

Para sentir a jovialidade do coração pulsar é necessário que tenhamos amor à vida, mesmo quando envoltos em problemas de difíceis soluções. A felicidade mora dentro de nós e só a expulsamos quando desvalorizamos a paz interior, que tem a misteriosa força de substituir as lágrimas que nos entristece pelo sorriso que nos alegra.

Para que a felicidade floresça em nosso caminhar é indispensável que acreditemos na salvaguarda do Pai Eterno, para que as bênçãos caiam do céu, em forma de benditas chuvas, para fertilizar a nossa fé, porque sem ela jamais seremos vencedores.

A vida representa uma longa caminhada em cumprimento de uma missão. Por isso, cada um segue a sua trilha e escreve a própria história, que só será enaltecida e digna de ser seguida se escrita com a pena mergulhada no tinteiro da humildade, do perdão e do amor.

As virtudes representam a seiva que alimenta a magnífica árvore da sabedoria, que nos protege e abriga, mostrando-nos a luz da benevolência do Criador, que nos concede a vida e o dom de ser Feliz.

João Eudes Costa

Sugestões de Reportagens: 88 9686 6694 Tim – 88 8849 5444 OI – 88 2147 0720 Fixo. Inclua o Sertão Alerta entre os seus links favoritos. VC Repórter no WhatsApp 88 9 9686 6694. sertãoalerta.com@gmail.com. 

CLEUMIO PINTO RADIALISTA DRT/CE 5687 - MATRICULA 7723

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *