Crônica – Dom Adélio, O Benfeitor de Quixadá

O Império Romano espoliava, humilhava e escravizava o povo do Oriente, que, indefeso, curvava-se diante do direito pela força. Um humilde Galileu, chamado Jesus, sem cobiças terrenas, nem temor ao poderio dos opressores, pregou o respeito, a ordem, o amor ao próximo, a fé no Deus Criador de todas as coisas e a igualdade social, como pilastras que sustentariam e tornariam inabalável e eterno o verdadeiro cristianismo.

A inveja, o medo da verdade e a incompetência para fazer o bem, fizeram Jesus o alvo da vingança dos que, na sua pobreza espiritual, acobertados pela fragilidade e negrume da mentira, sentiam-se ameaçados pela força e luz da verdade.

Quando prenderam, algemaram e chicotearam o Nazareno, sequer respondeu aos insistentes interrogatórios de Pilatos e seus sectários. Sentindo que o julgador não possuía capacidade moral para julgá-lo e que aquela aparente arrogância mascarava uma grande fraqueza, preferiu calar. O silêncio era a resposta mais justa às inquirições de um maldoso, inseguro e incapaz Juiz.

Na penúltima edição de “O QUIXADÁ”, jornal que está circulando em sua quarta edição, na seção “Carta do Leitor”, alguém que usou o pseudônimo de Samuel Cavalcante, publicou um artigo intitulado “Rainha do Sertão”. Fez severas críticas à construção do Santuário de N. Senhora do Sertão Central e repudiou a permanência de famílias italianas em Quixadá, trazidas por D. Adélio para ajudarem em suas obras sociais.

O exemplo do Cristo, que mesmo ferido e insultado, o Bispo Diocesano de Quixadá preferiu silenciar. Realmente o que já realizou em nossa cidade e os projetos que pretende executar, com a ajuda de Deus, estão bem acima de um pronunciamento maldoso feito por quem sequer tem a coragem de assinar o verdadeiro nome naquilo que escreve. Quem apunhala pelas costas, passa a ter vergonha de seu próprio rosto.

Dizer que os italianos, que aqui chegaram, nada construíram de importante para Quixadá é uma vergonhosa mentira e cruel injustiça. Depois que D. Adélio chegou a Quixadá já edificou e fez funcionar uma escola de artes, onde pessoas de todas as classes sociais, idade e sexo fazem aprendizado profissional. Hoje, vários deles estão em pleno exercício da profissão escolhida.

Uma creche que acolhe 280 crianças funciona regularmente, sob a condução de famílias italianas, que deixaram sua Pátria, seus parentes, o conforto de um País desenvolvido para cuidarem de crianças de um bairro pobre, até então totalmente abandonadas e sem qualquer assistência.

O hospital maternidade concluído pela iniciativa e trabalho de nosso Bispo Diocesano já funciona prestando enormes benefícios, especialmente às mães e crianças das classes menos favorecidas.

A rádio Cultura de Quixadá uma das mais potentes e melhor aparelhada da região, que se constitui numa tribuna em defesa de nossos interesses, também foi obra de D. Adélio, cujo funcionamento está a cargo de entidades religiosas de inatacáveis pendores morais.

O Santuário de N. S. do Sertão Central, tão criticado pelo articulista, recebe constantes elogios de pessoas que nos visitam dos mais distantes pontos do país, tanto pelo arrojo e imponência da obra, como local apropriado para os que, de consciência tranquila e sem maldade no coração, desejam, através da oração, marcar um encontro com Jesus, no santuário erguido em homenagem à Mãe Santíssima.

Ainda bem que, apesar das injuriosas ofensas, teve, o nosso Bispo Diocesano, a altivez de Cristo, sofrendo em silêncio o julgamento injusto do escriba anônimo. Sabe D. Adélio que o caminho que Jesus percorreu para nos salvar foi difícil de ser palmilhado, mas o fez com resignação para mostrar que o sacrifício, o perdão e a fé são as verdadeiras estradas que nos conduzem à presença de Deus.

Receba D. Adélio, o apoio e solidariedade de todos os quixadaenses que reconhecem em seu trabalho a beleza do amor, que, quando posto a serviço do próximo, não fala idioma diferente, nem obedece a limites de Nação.

João Eudes Costa 

Sugestões de Reportagens: 88 9686 6694 Tim – 88 8849 5444 OI – 88 2147 0720 Fixo. Inclua o Sertão Alerta entre os seus links favoritos. VC Repórter no WhatsApp 88 9 9686 6694. sertãoalerta.com@gmail.com.

REI DO LANCHE

CLEUMIO PINTO RADIALISTA DRT/CE 5687 - MATRICULA 7723

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *